Notícias
|

O Instituto Lato Sensu realizou, na noite desta sexta-feira (28/04), a aula inaugural da Pós-graduação em Futebol com a palestra do ex-técnico e atual dirigente do Clube América Mineiro, Ricardo Drubscky.  O professor falou sobre a escola brasileira de futebol, que na sua visão, pode ser dividida em duas escolas: a primeira, do talento, desenvolvida por meio da cultura do futebol, que é muito forte no Brasil. A segunda, do jogo, que tem a ver com uma dimensão mais profissional do esporte como grande negócio a ser explorado.

Segundo Drubscky, o trabalho do treinador é peça chave dos grandes clubes, já que ele é considerado o maestro, o coreógrafo, o líder da equipe. Em seu discurso, destacou também os aspectos que definem a competência da gestão: lidar com a ausência de um projeto de futebol e a pressão psicológica sofrida, já que toda a responsabilidade pelo sucesso do time recai sobre este profissional. Ricardo também abordou as atribuições do treinador na gestão de pessoas e no trabalho com a transdisciplinaridade, comentou sobre como utiliza a Programação Neurolinguística (PNL) na comunicação, considerada por ele fundamental para o sucesso de uma equipe, explicou os tipos de treino e jogo adotados na atualidade e a importância do rodízio entre os atletas, diferenciou o jogo brasileiro em relação ao jogo moderno e aproveitou a oportunidade para interagir com os presentes rememorando momentos marcantes de sua carreira, como quando fez parte da comissão técnica da Seleção Brasileira sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

 Conheça a trajetória de Ricardo Drubscky

Formado em Educação Física pela UFMG, iniciou sua carreira como preparador físico nas equipes de base do Cruzeiro em 1986 e em 1987/88 na equipe profissional do clube mineiro e no Club Deportivo Universidad Católica del Ecuador. Também foi auxiliar técnico em alguns clubes de Portugal e treinador de juniores em clubes do Japão. Na década de 2000, atuou como gerente e coordenador do departamento de futebol do Cruzeiro, Atlético Paranaense, Ipatinga, América Mineiro e Atlético Mineiro. Como técnico, já atuou nas equipes profissionais do Esporte Clube Mamoré, América Mineiro, Democrata, Villa Nova, Ipatinga, Atlético Mineiro, Araçatuba, Valeriodoce, Botafogo (PB), Caxias do RS, Monte Azul, Tupi e Volta Redonda, sendo campeão paraibano em 2002 pelo Botafogo e pelo Tupi, em 2011, no Campeonato Brasileiro da Série D. Em junho de 2012 passou a comandar o Clube Atlético Paranaense, porém ficou por apenas duas partidas, tornou-se auxiliar técnico e, após a demissão do novo técnico, Drubscky voltou ao comando do time paranaense. Comandou o Criciúma por sete jogos em 2014, além de passar pelos clubes Paraná e Goiás. Em 2015, esteve no Vitória, no Fluminense e no do Osasco Audax. No ano passado, assumiu o América Mineiro onde é diretor atualmente.


Inscreva-se e receba informações detalhadas sobre o curso: Pós-Graduação em Futebol, sua programação e conteúdos.

 

- - - -